PT | EN

Projeto vencedor da 2.ª edição do Projecto CASA, uma iniciativa promovida pel’O Espaço do Tempo, Centro Cultural Vila Flor / A Oficina, e pelo Cineteatro Louletano.

 

Musseque, antes de ser uma peça para quatro bailarinos, é casa, é encontro, é um estar.

É de onde saíram há muito tempo e para onde voltam em memória e em corpo através do Kuduro. Aos corpos pede-se o ritmo, a precisão, a resistência para que na turbulência de uma guerra se encontre um pedaço de liberdade. Durante a Guerra Civil de Angola, o Kuduro foi música e dança marginalizada por muitos, mas adorada pelo povo. Aos quatro intérpretes em palco pede-se agora a continuidade do que se viveu e sentiu, tornando numa dança do presente as vivências já passadas, mas não esquecidas. Neste palco revisitam-se as periferias de Luanda que são casa, os discursos que são revolução e os corpos que são resistência, num ritmo alucinante de movimentos que são resiliência de quem continuapara lá da guerra.

Apresentações Públicas

7 setembro, 21h30
ver mais

Ficha Artística / Técnica

Direção artística e criação
Fábio (Krayze) Januário

Interpretação e cocriação
Fábio (Krayze) Januário, Selma Mylene, Xenos Palma e Elvis Carvalho (Grelha)

Acompanhamento artístico
a definir

Sonoplastia
a definir

Desenho de luz
a definir

Cenografia
Filipe Tootill

Figurinos
Susana Santos - Mana Terra

Fotografia e vídeo
a definir

Produção
Rita Pessoa

Apoio e produção
Pensamento Avulso

Co-produção
O Espaço do Tempo, Cineteatro Louletano e Centro Cultural Vila Flor, no âmbito do Projeto CASA

Agradecimentos
Mélanie Ferreira, Marco da Silva Ferreira, toda a equipa do Projeto Ou.kupa

© Mariana Vicente

Fábio Januário nasceu em Luanda, Angola. Veio para Portugal em 2002, onde começou o seu percurso em dança e, em 2015, terminou a sua licenciatura em Dança pela Escola Superior de Dança. Dá workshops e masterclasses de Kuduro com frequência em Portugal, França, Suiça, Eslováquia, Bélgica e Hungria. Ensina também com regularidade em escolas na área de Lisboa. Como bailarino, já trabalhou em festivais como o NOS ALIVE, Rock in Rio, Meo Sudoeste e Sol da Caparica, e artistas como Buraka Som Sistema, Blaya, Benjamin Prins, Piny. 

Fábio "Krayze" Januário

Newsletter