PT | EN

Formação & Investigação

Opiniões Fortes: Seminário de Escrita Crítica para Artes Performativas

O Seminário de Escrita Crítica para Artes Performativas, orientado por Rui Catalão, ocorreu nos dois fins-de-semana do ET/FEST, festival onde são apresentados os projetos vencedores das Bolsas de Criação d’O Espaço do Tempo, com o apoio do BPI e da Fundação “la Caixa” - nos dias 10, 11 e 12 de novembro, e nos dias 24, 25 e 26 de novembro de 2023.

 

SEMINÁRIO DE ESCRITA CRÍTICA PARA ARTES PERFORMATIVAS
OPINIÕES FORTES

Quando era ainda estudante, e fazia crítica de cinema no Jornal de Sintra, o meu editor Rogério Carapinha irritou-se com uma recensão que fiz a O Dia do Desespero, de Manoel de Oliveira. Era bastante claro que não tinha gostado, mas depois dava a entender que o filme era bom. Qual era a minha opinião, afinal? 

Desde então, apercebi-me que a crítica não se faz para nos agarrarmos a ideias fixas. Para validar apenas o nosso gosto, revela-se pouco eficaz. A sua força está antes em ser um teste: à nossa inteligência; e à capacidade de nos abrirmos a uma sensibilidade para a qual não estávamos despertos. Tanto para quem escreve como para quem lê, a crítica destina-se a quem está disposto a mudar de opinião, ou pelo menos a matizá-la com nuances. Serve para expandir o sentido de gosto. Para Oscar Wilde, que a entendia como uma ferramenta civilizacional, era a crítica que tornava a cultura possível: “Pega na massa informe do trabalho criativo e destila-o, para chegar a uma essência mais elaborada.”

A crítica não está obrigada a sujeitar-se às intenções discursivas de quem fez a peça. Deve antes recriar, de forma personalizada, a experiência de como foi vê-la. Com a premissa de que um texto crítico é independente da obra que avalia (ou seja, deve ser compreensível e esclarecedor até por quem não a viu), o seminário Opiniões Fortes é um treino para os participantes fundamentarem as suas opiniões com argumentos válidos e uma prosa esclarecida. Concisa. De leitura agradável. Sem receio de melindrar quem está envolvido na obra avaliada. ⎯ Rui Catalão

 

© Fotografia de Bruno Simão / Futurama - Ecossistema Cultural e Artístico do Baixo Alentejo

Newsletter