PT | EN

Musseque, antes de ser uma peça para quatro bailarinos é casa, é encontro, é um estar. É de onde saíram há muito tempo e para onde voltam em memória e em corpo através do Kuduro. Neste palco revisitam-se as periferias de Luanda que são casa, os discursos que são a revolução e os corpos que são a resistência, num ritmo alucinante de movimentos que são resiliência de quem continua para lá da guerra.

Ficha Artística / Técnica

Direção Artística e Criação
Fábio Jorge Januário (Krayze)

Intérpretes e Cocriação
Fábio Jorge Januário (Krayze), Selma Mylene, Xenos Palma e Elvis Carvalho (Grelha)

Acompanhamento Artístico
Piny e Marco da Silva Ferreira

Sonoplastia
a definir

Luz
a definir

Fotografia e Vídeo
a definir

Cenografia
a definir

Figurinos
Fábio Jorge Januário (Krayze) e KAPABLE

Assistência de Produção
Mélanie Ferreira e outra pessoa a definir

Produção Administrativa
Mafalda Bastos, Pensamento Avulso Associação de artes-performativas

Fábio Januário nasceu em Luanda, Angola. Veio para Portugal em 2002, onde começou o seu percurso em dança e, em 2015, terminou a sua licenciatura em Dança pela Escola Superior de Dança. Dá workshops e masterclasses de Kuduro com frequência em Portugal, França, Suiça, Eslováquia, Bélgica e Hungria. Ensina também com regularidade em escolas na área de Lisboa. Como bailarino, já trabalhou em festivais como o NOS ALIVE, Rock in Rio, Meo Sudoeste e Sol da Caparica, e artistas como Buraka Som Sistema, Blaya, Benjamin Prins, Piny. 

Fábio Januário

Newsletter