PT | EN

KALUNGA: Por uma ecologia da arte negra e cuír é um projeto de investigação artística que faz parte das linhas de atuação do Coletivo Afrontosas: “Ancestralidade e Acolhimento” e “Arte e Pesquisa”. Teve início nas reflexões sobre o neologismo “cuír” e a importância das estéticas mitológicas não-europeias na formação das identidades de artistas negras. Assim, o principal objetivo da investigação é compreender como as mitologias afro-brasileiras podem influenciar a produção da arte contemporânea a partir do cruzamento interseccional entre raça, gênero, ecologia e arte.

13 julho, 18h00

Oficina Magina ver mapa

[OPEN STUDIO]

Entrada gratuita mediante reserva via SMS para [+351] 913 699 891 ou para info[a]oespacodotempo.pt.

Ficha Artística / Técnica

Investigação Artística e Produção Executiva
Coletivo Afrontosas

Criado pelas artistas
ROD, tony omulu e DIDI

Co-Produção em Residência
O Espaço do Tempo

© Raquel Pimentel

Afrontosas é uma Associação Cultural que nasceu a partir de encontros de pessoas negras/racializadas cuír ligadas ao mundo das artes, da educação e da celebração motivadas pela ausência de projetos que reflitam sobre a importância da negritude cuír da diáspora em Portugal em confluência com os trânsitos migratórios da América Latina, África e outras regiões, tendo como objetivo promover e divulgar a produção artística e educacional de artistas negres/racializadas cuír.

KALUNGA: Por uma ecologia da arte negra e cuír

Newsletter