PT | EN

“A estranheza implica, em primeiro lugar, uma confusão intelectual,
e em segundo, uma necessidade de a resolver (…) os momentos de
estranheza de que essa confusão intelectual é, muitas vezes, parte
constituinte, lembram-nos que a compreensão que fazemos dos
outros e de nós mesmos nunca está garantida.”

In Uma Aproximação à Estranheza, Frederico Pedreira

Cão Solteiro e Greg Wohead encontraram-se em Lisboa, em 2017 e têm, desde então, trabalhado e conversado sobre temáticas de interesse mútuo. Estas incluem variações sobre a estranheza, e a obscenidade levadas até ao limite do absurdo mas dentro de uma realidade possível. The Man Who Was a Spoon é a sua primeira colaboração directa.

7 dezembro, 19h30

XL Box ver mapa

[CONVERSA ABERTA AO PÚBLICO]

Reservas via SMS para +351 913 699 891.

Ficha Artística / Técnica

Criação
Cão Solteiro & Greg Wohead

Figurinos
Mariana Sá Nogueira

Cenografia
Vasco Araújo 

Desenho de Luz
Daniel Worm

Produção e Fotografia
Joana Dilão 

Produção executiva
Mariana Sá Marques

Assessoria de Imprensa
this is ground control
 
Em Cena
Greg Wohead, Paula Sá Nogueira, Tiago Jácome
 
Residência de Co-Produção
O Espaço do Tempo
 
Co-Produção
Cão Solteiro e TBA/Teatro do Bairro Alto
 
Cão Solteiro é uma Companhia financiada pela República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes e Câmara Municipal de Lisboa
 

Cão Solteiro é uma plataforma de artistas com diferentes práticas que desenvolve projectos de teatro, em Lisboa, desde 1997. Estabeleceu-se ao longo deste tempo um processo de trabalho fortemente suportado pela construção de imagens, ao qual é inerente o cruzamento de linguagens, e a transferência de códigos entre disciplinas artísticas. Por este meio, continua a questionar-se a pertinência formal do teatro, a testar a resistência das suas regras estruturais, focando o processo de construção, e os meios pelos quais a comunicação, neste contexto, se estabelece, usando como ferramentas a deslocação de elementos formais e de sentido, a sua má colocação propositada, entradas absurdas, o erro e a pura mentira.

Greg Whohead é escritor, actor e performer. Viveu e trabalhou em Londres durante 15 anos. Em 2021 mudou-se para Lisboa onde vive e trabalha regularmente com o Cão Solteiro tendo integrado os elencos de Heading Againt The Wall/ TBA/ Festival Alkantara (2021), Doismilevinteedois/T.M.São Luiz (2022). O seu trabalho articula um vasto conjunto de interesses e referências nos quais se incluem, a instabilidade na autobiografia, a estranheza nas recriações e a perversidade do humor negro subjacente à Fan Fiction. Criou espectáculos de teatro, performances, peças “one-to-one”, trabalhos duracionais e experiências áudio, no Reino Unido, EUA e Europa. Em Londres foi financiado e apresentado por: The Yard, Fierce Festival, Forest Fringe, Leeds International Festival, Soho Theatre, Shoreditch Town Hall, Brighton Festival e Mayfest. Noutros países foi financiado por, Fusebox Festival (Austin), LAX Festival (Los Angeles), Vooruit (Gent), English Theatre (Berlim), Ferst Centre (Atlanta), La Jolla Playhouse (San Diego) e Bios (Atenas).

The Man Who Was a Spoon

Newsletter