Coleção Delirar a Anatomia

Ana Rita Teodoro

PT
04 MAR 2016 a 09 MAR 2016

A primeira escolha é a de isolar uma parte do corpo, e friamente coloca-la num estúdio vazio.

Delirar a Anatomia é uma colecção de estudos febris dedicados a uma parte corpo, é um modo de operação. Um trabalho que se baseia no estudo da anatomia – sua história, perspectiva da medicina chinesa, fisiologia e paleontologia — em cruzamentos iconográficos ou literários assim como na experiência empírica, que levam por meio à escrita de partituras e à composição coreográfica.

Serão apresentadas duas coreografias da Coleção Delirar a Anatomia: Sonho D’Intestino e Orifice Paradis

Sonho
d’Intestino

Tudo é castanho e não há nenhum odor particular no ar. Manipulam-se sacos de papel, como peles que se voltam e revoltam do avesso – ser sexo, ser arquitecto, ser montanha. Um corpo que se es/ntende a/nos seus próprios dejectos. Homenagem aos Intestinos, o lavadouro do tecido exterior. Expulsar é para celebrar.

(Ana Rita Teodoro) 

Orifice
Paradis
Sinto o espaço vazio no interior da boca. A língua está um pouco elevada, ela toca ligeiramente o palato mole e recusa-se a pousar-se no chão da boca. O ar frio penetra na boca quente. Quando mordemos, fechamos os olhos?

Multi-bocas, um corpo que fala por todos os lados, um corpo que come por todos os lados. Homenagem à boca, paraíso que vem a galope.

(Ana Rita Teodoro)

Concepção e coreografia : Ana Rita Teodoro
Interpretação : Katerina Andreou, Ana Rita Teodoro
Partituras dançadas: Orifice Paradis e Sonho D’Intestino
Desenho de Luz : José Álvaro Correia
Confecção dos figurinos : Isabel Tomás (Amores de Tóquio)
Produção : Associação Parasita, CNDC Angers (no quadro do Master Essai de l’École Supérieure du CNDC Angers(2013)
Residências artísticas : CNDC (Centre National de Danse Contemporaine d’Angers), La Métive (Creuse), CND (Centre National Danse, Pantin), Companhia Olga Roriz (Lisboa), Espaço do Tempo (Montemor-o-novo).
Partituras dançadas: Orifice Paradis e Sonho D’Intestino