Solitária

Alma D'Arame

PT
Convento da Saudação
07 DEZ 2015 a 14 DEZ 2015

Um espaço-laboratório. Um lugar de exploração do corpo como interface de interacção com a máquina. O corpo desdobra-se em dois sentidos: o sentido real (actor), a interpretar o movimento; o sentido virtual (manipulador), onde o corpo se apresenta como um meio de manipulação da marioneta e de tudo o que a envolve. Um espaço de experimentação da linguagem e expressividade do corpo e da procura de narrativas nas relações estabelecidas entre o movimento do corpo, da imagem animada e do som. Na procura de uma linguagem gestual particular, que em simultâneo permita acomunicação e a manipulação de objectos performativos. A palavra é substituída pela linguagem corporal interpretada à luz da quinésica. O movimento cinético do corpo e a forma como este ocupa o espaço vazio constroem uma narrativa visual e sonora.

Referências:
"Se, fechado na nossa linguagem, tu não entendes os nossos argumentos, se te falta a palavra, fala-nos com gestos bárbaros". ÉSQUILO, Agamémnon
"... geralmente, todo o gesto tem um som que lhe é paralelo" NIETZSCHE, A concepção dionisíaca do mundo (1870)

Ficha técnica
Direcção artística | Amândio Anastácio
Interpretação | Amândio Anastácio
Multimédia | Luís Grifu
Música | João Bastos
Desenho de Luz | João Sofio
Direcção de Produção | Isabel Pinto Coelho
Assistente de Produção | Alexandra Anastácio