A Arte de Tocar Violino

Neither Nor

Noruega
Convento da Saudação
17 AGO 2015 a 31 AGO 2015

En resolución, aquella noche le pasaron entre unos árboles, y del uno dellos desgajó don Quijote un ramo seco que le podía servir de lanza, y puso en él el hierro que quitó de la que se le había quebrado.
- Miguel de Cervantes, Don Quijote de la Mancha

A técnica da violinista é invisível. Ela torna-se o seu instrumento. A sua presença é, acima de tudo, a de uma violinista. O seu corpo é subordinado a esta definição. A relação entre técnicas instrumentais distintas, composição musical nas suas mais variadas manifestações, práticas de interpretação e interacção pré-estabelecidas e até gosto pessoal e preferências, é bastante complexa - no entanto existem, dentro da lógica das acções físicas altamente refinadasda violinista, controladas e constrangidas. Que tipo de música surgiria se esta relação entre corpo e instrumento fosse posta em causa? Se a diferença entre a violinista e a sua técnica fosse notória, expansiva, volátil e expressiva? O que aconteceria se a música emerge, não como o fim controlado a que todos os movimentos aspiram, mas como repercussão de um auto-constrangimento, experiências físicas e interacções?

The Art of Violin Playing / A Arte de Tocar Violino é uma peça de teatro/dança para 2 violintstas, 2 bailarinos, 4 braços robóticos e participantes locais   

Participantes:
Yaniv Cohen (movimento/performer)
Alec Hall (violino/performer)
Guido Henneboehl (electronica)
Alwynne Pritchard (voz/performer, conceito, direcção, coreografia and som)
Aline Sánchez (movimento/performer)
Lisa Simpson (figurinos)
Thorolf Thuestad (electronica, cinética, som e programação)
Susanne Zapf (violino/performer)

Um ensaio aberto de The Art of Violin Playing será apresentado no dia 29 de Agosto, n’O Espaço do Tempo e depois em Cornerteatret, Bergen a 9 de Setembro.

Uma encomenda de Susanne Zapf financiada por Norsk komponistforening, e apoiada por Bergen kommune, Fond for utøvende kunstnere, Music Norway and the Harry and Alice Eiler Foundation, BEK (Bergen Centre for Electronic Arts) and Bergen Dansesenter.


The Art of Violin Playing é uma produção de Neither Nor, uma companhia de teatro/música Bergen dirigida por Thorolf Thuestad e Alwynne Pritchard.  Trabalha sobre a premissa da música enquanto processo cognitivo, uma forma de pensar. A companhia aborda formas de criação teatral a partir da música e de investigar relações casuais entre a música, a língua, o corpo humano, acção performativa, electrónica e ambiente.