Libretto

Jacinto Lucas Pires

Convento da Saudação | Montemor-o-Novo
22 ABR 2014 a 11 MAI 2014

LIBRETTO é um argumento de cinema escrito para uma peça ao vivo. Uma coisa que não pertence bem nem a um território nem ao outro.

Uma forma de misturar materiais diferentes: escrita, dança, canção, mais cenário e luz em modo caseiro.

A sombra de um filme, o eco de uma peça de teatro.

Um homem e uma mulher, estranhos um para o outro, são apanhados numa história onde se cruzam questões pessoais e de poder, de autoria, de linguagem.

Jogamos aqui com a ideia de tradução: de línguas, mas também de géneros e formatos (como em teatro/cinema, ou texto/música).

Como é que pegamos no material para o transformar e nos transformamos a nós próprios: intérpretes e autores.

Também se tenta falar aqui do intraduzível. Será o mal-entendido o começo da invenção? Falsas traduções, anedotas e jogos de palavras.

Uma coisa Oh tão LIBRE TãOãT

 

Autoria e interpretação: Alma Palacios e Jacinto Lucas Pires

Texto: Jacinto Lucas Pires

Coreografia: Alma Palacios

Pintura: Tomás Cunha Ferreira

Figurinos e espaço: Sara Amado

Residência: O Espaço do Tempo

Apoio: ProDança

Coprodução: Maria Matos Teatro Municipal, Centro Cultural Vila Flor, Ninguém