INSIGHT

Francisco Campos | Projecto Ruínas

Portugal
BlackBox - Montemor-o-Novo
01 MAI 2013 a 07 MAI 2013

Insight :

1. A capacidade de discernir a verdadeira natureza de uma situação.

2. O acto ou o resultado de entender a natureza escondida das coisas ou de as compreender de maneira intuitiva.

3. A capacidade de compreender os processos mentais próprios ou dos outros.

4. A compreensão imediata do significado de um acontecimento ou acção.

5. A compreensão intuitiva da palavra insight.

 

 

Insight:

peça coreográfica que revela o caminho de uma dupla de artistas na criação do seu número de antologia. Um concentrado de acontecimentos, um processo criativo, retrato de uma crise criativa, reflexo de inseguranças e certezas, manifestação de pensamentos e desejos.

 

 

Insight:

criação em várias camadas. Um jogo em que as personagens em cena revelam os seus pensamentos, enquanto dialogam um com o outro. É um exercício de rigor e agilidade dos intérpretes enquanto exploram uma coreografia repetitiva que vai evoluindo, e que pela simplicidade da sequência dos movimentos, se transforma também ela num jogo com o público.

O Projecto Ruínas tem vindo a desenvolver ao longo da sua actividade um processo de criação de espectáculos em devising. É um processo que varia de criação para criação mas tem sempre a mesma filosofia por trás: as ideias têm de se experimentar.

Em Insight partimos da coreografia e só depois escrevemos o texto, os diálogos, as cenas, num processo de justaposição, e que produz um resultado extremamente físico, em que a palavra é subjugada ao corpo e à acção.

Este processo ao mesmo tempo experimental e performático é o resultado de uma procura do papel do teatro contemporâneo na sua relação com a sociedade. Questionamos os pontos de contacto entre o espectador e a obra, através da tensão entre o texto e a acção em movimento, tendo em vista a provocação da sensibilidade e inteligência do público. Ao mesmo tempo, queremos estimular a imaginação do espectador na construção das leituras do espectáculo.

 

Texto | Francisco Campos
Interpretação | Francisco Campos, Leonor Keil
Espaço Cénico | Nuno Borda d’Água
Desenho Luz | Nuno Patinho
Grafismo | Miguel Rocha
Produção | Carla Pomares
Co-produção | Projecto Ruínas - O Espaço do Tempo
Apoios | Câmara Municipal de Montemor-o-Novo - Direcção Geral das Artes - Fundação Eugénio de Almeida - Oficinas do Convento
Ano | 2013