Coral de São Domingos

Portugal
  • Janeiro de 1987 - Fundação do Coral de S. Domingos por João Luís Nabo;
  • Digressões: Bélgica (1992); Itália (1993); Espanha (1993, 1994, 1996, 1998 1999, 2000, 2005 e 2010); França (1996 e 2004); Bulgária (1998); Madeira (1999); Polónia (2000) e Suécia (2001);

  • Abril de 1995- Participação nos "31ères Rencontres Chorales Internationales de Montreux" (Suíça), um dos mais prestigiados e aplaudidos concursos de música coral a nível europeu e mundial;

  • Recebeu em Montemor corais vindos da Bélgica, Itália, Espanha, Bulgária, Madeira, Polónia, Suécia, França e Brasil;

  • Gravou, a convite da Editora Strauss, SA, de Lisboa- "Da Pacem Domine" (1996), "Mare Fatum Est" (1998) e "Viagens" (2001);

  • Programas de Rádio e Televisão: RDP Internacional (1992); Concerto de Natal, transmitido em directo, pela RDP 1 e RDP Internacional, a partir da Igreja da Misericórdia, em Montemor-o-Novo (1996); programa "Natal dos Hospitais", na RTP Canal 1 (1992 e 1996); participação em directo no Programa Praça da Alegria, da RTP1 (1996), no "Jardim das Estrelas"- RTP (1999) e no "Amigo Público" RTP (2000); Missa de Inauguração do Monumento ao Bombeiro, em Montemor-o-Novo, transmitida pela TVI (2005);

  • Participou no I e II Cursos de Técnica Vocal, orientados pela Prof. Maria João Serrão (2000, 2001 e 2002) e no III Curso de Técnica Vocal da responsabilidade de Sara Belo e Hugo Sovelas (2006);

  • Em Fevereiro de 2002, o Coral de S. Domingos e a pianista Maria João Pires foram propostos como candidatos portugueses ao Prémio da UNESCO e do International Music Council.

  • Março de 2003 e Maio de 2004  - participou na I e II Feiras Medievais de Montemor-o-Novo;

  • Organizou, de 1999 a 2003, no mês de Outubro, em parceria com a Câmara Municipal de Montemor, as Musicalidades, uma iniciativa no âmbito da música clássica;

  • Em Junho de 2004, recebeu o Diploma de Mérito Cultural atribuído pelo Centro Cultural Recreativo e Popular 1.º de Maio, de S. Geraldo (Montemor-o-Novo).

  • Julho de 2004 – apresentação, em estreia mundial, na cidade de Montemor-o-Novo, da peça Noise of Waters do compositor norte-americano Jonathan Adams;

  • Em Abril de 2005 a música Señor me cansa la vida, do compositor espanhol Juan-Alfonso Garcia, interpretada pelo Coral de S. Domingos no álbum Viagens, é escolhida pelo realizador escocês Lee Hutcheon para integrar a banda sonora do filme In a man’s world.

  • Em Abril de 2007, é novamente seleccionado para participar, desta vez, na 43.ª edição do Montreux Choral Festival.

  • A convite do coreógrafo Rui Horta, actuou, em Fevereiro de 2009, no Convento da Saudação, em Montemor-o-Novo, durante a visita do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, ao Espaço do Tempo.

  • Gravou, com a empresa Rec & Play, o seu quarto álbum, À Margem, lançado em Outubro de 2009;

  • Tem participado em dezenas de Encontros de Coros e Festivais um pouco por todo o país;

  • Colabora regularmente com a Delegação de Évora do Inatel;.

  • Participou com a Orquestra da Escola de Música de Évora em variados concertos, interpretando conjuntamente obras de Verdi, Mozart, Saint-Säens e Carl Orff.

  • Participou no concerto Brindemos à Ópera, com Orquestra Sinfónica Ginásio Ópera de Lisboa, sob a direcção de Kodo Yamagashi e com os solistas Ana Paula Russo, Larissa Savchenko, João Rodrigues e Diogo Oliveira. Interpretou obras de Verdi e Bizet;

  • Participou, em 2013, a convite da Ronda dos Quatro Caminhos, no espectáculo comemorativo do 25 de Abril, em Montemor-o-Novo.

  • Participou, em Outubro de 2013, a convite do Museu da Água de Lisboa, no concerto comemorativo do Dia Nacional da Água e do 26.º aniversário daquele museu, com um concerto na Mãe D’Água, em Lisboa;

  • Promove, anualmente, o Encontro de Coros da Cidade, o Concerto de Aniversário, o Concerto de Outono e os Cantares ao Menino em colaboração com a Câmara Municipal de Montemor-o-Novo;

  • Promoveu, no decorrer do ano de 2012, as Vocalidades 2012, ciclo de concertos comemorativo dos 25 anos de existência do grupo;

  • Do seu extenso reportório fazem parte peças populares e eruditas, de origem sacra e profana, tantos nacionais como estrangeiras, das mais diversas épocas e escolas;

  • Os 40 cantores, que dão corpo e voz ao Coral de S. Domingos, são todos naturais de Montemor-o-Novo e, embora tenham seguido as mais diversas profissões, continuam a encontrar no grupo a que pertencem mais uma forma de realização pessoal e colectiva.

  • O Primeiro-ministro português António Guterres declarou o Coral de S. Domingos Instituição de Utilidade Pública, por despacho de 27 de Setembro de 2000.

  

João Luís Nabo


Nasceu em Montemor-o-Novo em 1960. Dedicado, desde muito cedo, à música instrumental e coral, enveredou no entanto por uma carreira profissional completamente diferente; licenciado em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Clássica de Lisboa, com mestrado em Criações Literárias Contemporâneas, pela Universidade de Évora, na especialidade de Literatura Norte-Americana Contemporânea, é actualmente professor efectivo na Escola Secundária de Montemor-o-Novo.

Frequentou a Academia dos Amadores de Música de Évora, estudou piano com professores particulares, entre os quais Isabel Joaquina da Cruz, e fundou e dirigiu o Coral de Letras da Faculdade onde fez os seus estudos. Foi organista e director do Coro Litúrgico da Igreja Matriz de Montemor-o-Novo, de 1979 a 1990, professor de piano da Escola de Música da Sociedade Carlista, em 1990 e 1991, e director do jornal regional "Folha de Montemor" de Outubro de 1989 a Abril de 2003, e é, actualmente, colunista no jornal "O Montemorense". Foi tenor do Coral da Universidade de Lisboa, onde trabalhou sob a direcção de Francisco D’Orey e José Robert; frequentou o II e III Cursos Internacionais de Sines, em 1990 e 1991, onde estudou canto e técnica vocal com Elisete Bayan e Vianney da Cruz e direcção coral com Anton de Beer e Edgar Saramago.

Frequentou, igualmente, em 2000 e em 2001 o I e II Cursos de Técnica Vocal de Montemor-o-Novo, orientados pela Prof. Maria João Serrão, a V Oficina de Canto Gregoriano, em Março de 2003, ministrado pela Prof. Idalete Giga e, em 2006, o III Curso de Técnica Vocal de Montemor-o-Novo com Sara Belo e Hugo Sovelas. Em 2013 frequentou o VIII Workshop de Direcção Coral, orientado por Paulo Lourenço.

Compôs para teatro e são de sua autoria várias peças sacras, interpretadas regularmente pelo Coral de S. Domingos, estando duas delas (Miserere e Dominus Dixit) incluídas no segundo e quarto trabalhos discográficos do grupo, respectivamente.

A sua primeira incursão na literatura aconteceu em Junho de 2004, com a publicação do livro Alentejo sem Fim – Contos, pela Editorial Tágide, de Lisboa. Lançou ainda O Lago e Outra História Depois (Ed. Tágide, 2005) e Outros Contos de Vila Nova (Ed. Tágide, 2010). Uma história inédita – "Águas Mil" – está incluída na antologia luso-brasileira Um Rio de Contos, lançada pela mesma editora em 2009. Publicou o artigo "O escritor e o seu duplo em Bret Easton Ellis e Edgar Allan Poe" na revista Anglo Saxonica Série III, n.º 1, de 2010, da Faculdade de Letras de Lisboa. Em Maio de 2011, de 2012 e de 2013 participou como orador e moderador nas I, II e III Jornadas Literárias de Montemor-o-Novo com comunicações subordinadas ao tema "O Alentejo na Criação Literária". Em Abril de 2012 colaborou na Jornada Literária de 2.º Ciclo, promovida pela Universidade de Évora, com a comunicação " O Escritor e o seu Duplo em Bret Easton Ellis".

Fundou e dirige o Coral de São Domingos de Montemor-o-Novo. Desde Fevereiro de 2013, dirige o Orfeão de Estremoz Tomás Alcaide como Maestro Convidado. Vive em Montemor, é casado e tem três filhos.