Moçambique

mala voadora

PT
Convento da Saudação
10 SET 2016 21:30


Os três elementos mais antigos da mala voadora nasceram em Moçambique. Um deles é Jorge Andrade. Apesar de ter vindo para Portugal com quatro anos, propõe-se a construir uma autobiografia
como se tivesse vivido em Moçambique toda a sua vida. E para que a sua história se torne credível, vai ter de impô-la à História do país. E se o teatro documental só tem interesse se contar mentiras, trazem-se imagens efetivamente documentais para o contexto ficcional do teatro, ficcionando-as de um modo que não visa a verdade. Visa antes, como um romance histórico, inventar uma história cujo contexto advém da História. Jorge Andrade fará parte da História de Moçambique.


texto e direção: Jorge Andrade 
elenco: Bruno Huca, Isabel Zua, Jani Zhao, Jorge Andrade, Matamba Joaquim, Tânia Alves e Welket Bungué.
cenografia: José Capela com edição de imagem de António MV
figurinos: José Capela com execução de Aldina Jesus
vídeo: ANIMA e Buno Canas
banda sonora: Rui Lima e Sérgio Martins 
luz: Rui Monteiro
fotografia de cena: José Carlos Duarte 
vídeo de divulgação: Jorge Jácome e Marta Simões
assistência: Francisco Campos Lima 
direção de produção: Joana Costa Santos
apoio à produção e comunicação: Jonathan da Costa 
gestão e programação cultural: Vânia Rodrigues 
agradecimentos: Agostinho Trindade e Graça Sousa
apoio: Centro Cultural Português em Moçambique e Hotel Peninsular 
residência artística: O Espaço do Tempo
coprodução: Maria Matos Teatro Municipal, Teatro Municipal do Porto. Rivoli. Campo Alegre e Teatro Viriato 
crédito fotográfico: António MV

XXX